Conmebol muda final da Libertadores de Santiago para Lima, no Peru

A Conmebol, em reunião ocorrida no Paraguai no final da tarde desta terça-feira, com representantes dos finalistas Flamengo e River Plate, decidiu mudar a sede da final da Libertadores para Lima (Peru), mantendo a data para 23 de novembro, um sábado. A partida final estava marcada para Santiago (Chile), que sofre com protestos violentos nos últimos dias e que já deixaram 20 mortos, segundo números oficiais.

Rodolfo Landim e Rodolfo D’Onofrio, presidentes do Flamengo e River Plate, respectivamente, estiveram na reunião, assim como nomes das federações de Brasil e Argentina. Rogério Caboclo e Fernando Sarney representaram a CBF.

O encontro às portas fechadas durou cerca de seis horas. Malha aérea, rede hoteleira, ressarcimento aos torcedores que já adquiriram passagens para Santiago.. Muitos tópicos foram levados em conta e debatido entre as partes. Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, confirmou o local. Assim, a primeira edição de jogo único pelo título está confirmada no estádio Monumental de Lima, revela o Terra.

Até a última quarta, dia 30 de outubro, a Conmebol e as autoridades do Chile garantiam a realização da final da Libertadores em Santiago. Porém, com as manifestações cada vez maiores na capital – e sem indício que irão parar -, o cenário mudou. Uma convocação para um protesto na área do estádio foi divulgado, nas quais as ruas de acesso ao Estádio Nacional seriam bloqueadas.

As cenas de violência, a paralisação do futebol local e o cancelamento de outros eventos, internacional, como Apec e COP 25 contribuíram para a alteração.

06/11/2019