Governador vai a Brasília para discutir dívida de AL nesta segunda-feira (1º)

Renan Filho reúne-se com outros governadores para traçar soluções de enfrentamento à crise e proposta que reduza parcela da dívida com a União

large

A crise econômica recessiva que atinge o cenário brasileiro será pauta da reunião entre os governadores de todo o país com representantes do Governo Federal. Renan Filho está entre os chefes dos Executivos estaduais que irão a Brasília nesta segunda-feira (1º). A reunião pretende traçar novas soluções de enfrentamento à crise nos estados.

Renan Filho afirma que tem assuntos importantes com relação a Alagoas que serão discutidos durante a reunião, onde haverá uma rodada de debates.

Uma delas é apresentar ao Governo Federal uma proposta que permita que os estados alonguem o perfil da dívida e diminuam as parcelas desta dívida com a União.

Porém, a pauta principal é a forma de enfrentar a crise. O governador frisa que sempre que se posiciona sobre o assunto, explica que o Estado está enfrentando a crise com trabalho e com a cabeça erguida.

“Em Alagoas nós sempre buscamos apresentar novas soluções para alguns dos nossos velhos problemas, mas alguns estados não estão conseguindo, e por isso, nós vamos a esta reunião com todos os governadores do país para levar aos representantes do Governo Federal quais são as necessidades dos estados para atravessar a crise”, declarou o governador.

Renan Filho entende que é preciso estar conectado com o que os demais estados vêm fazendo, além das necessidades de cada um. Além de apresentar ao ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, a presidente da República Dilma Rousseff e ao Congresso Nacional quais são as necessidades dos estados para atravessar a crise.

“Precisamos apresentar ao Governo Federal uma proposta que permita que os estados alonguem o perfil da dívida, o que significa reduzir a parcela e investir os recursos da redução da parcela em infraestrutura em melhoria na qualidade de vida das pessoas, em ação social, em trabalho que permita ao cidadão alagoano, em tempo de crise, ter mais facilidade em levar sua vida”, ressaltou Renan Filho.

Agência Alagoas