Rui Palmeira lança campanha Zika Zero nas escolas municipais

19MA-Campanha-Zica-Zero-144-1024x680
Prefeito Rui Palmeira No Lançamento da Campanha Zika Zero Foto:Marco Antônio/Secom Maceió

O combate ao mosquito Aedes aegipty, transmissor das doenças dengue, chikungunya e zika vírus ganhou um importante reforço: os alunos da Rede Municipal de Ensino. Nesta sexta-feira (19), a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Educação lançou oficialmente a campanha Zika Zero em Maceió. O evento aconteceu na Escola de Ensino Fundamental Dom Helder Câmara, no bairro do Feitosa.

A ação coincide com o chamado “Dia Z”, que é o Dia Nacional de Enfrentamento ao Aedes aegypti.  Na prática, os alunos vão participar de atividades como oficinas e palestras, sendo mobilizadas para atuarem como agentes multiplicadores em suas casas e comunidades, além da própria escola.

Para o prefeito Rui Palmeira, a campanha, que é nacional, demonstra a integração dos municípios, da Prefeitura de Maceió, governo do estado e governo federal para enfrentar uma grave questão que tem afetado o País. Segundo ele, envolver as crianças desde cedo é de grande importância.

“O problema precisa ser encarado por todos nós e é importante conscientizar todo mundo, com cada um fazendo a sua parte. Começamos aqui na Escola Dom Helder Câmara, mas queremos levar para o maior número possível de escolas, equipamentos da assistência social e outros equipamentos do município”, destacou o prefeito.

Idealizada pelo Ministério da Educação (MEC), a ação nacional tem como objetivo mobilizar estudantes, professores e servidores da educação de todo o País para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus causadores da Zika, dengue e da febre chikungunya. A solenidade contou com a participação dos vereadores Guilherme Soares e Eduardo Canuto, do reitor do Instituto Federal de Alagoas (Ifal) Sergio Teixeira e da reitora da Universidade Federal de Alagoas, Valéria Correia. A comunidade escolar e moradores da região também acompanharam a atividade.

O Grupo de Música da Escola Dom Helder Câmara apresentou canções tocadas e cantadas pelos estudantes, entre elas, uma animada paródia que falava sobre o combate ao mosquito. Em seguida, o grupo teatral Trupe Eduque encenou uma peça que fez o público rir e aprender sobre os cuidados com a saúde e as formas de evitar a proliferação do mosquito transmissor.

Marcelo Palmeira, vice-prefeito salientou a importância de levar a mobilização para as unidades de ensino. “É importante despertar a conscientização desde a mais tenra idade. Com certeza, a criançada vai ser um importante aliado no combate ao mosquito”.

“Combater o mosquito é questão de educação, sim. E educação de toda a sociedade”, enfatizou o secretário-adjunto de Educação, João Carlos Cordeiro Barbirato. “Estamos numa verdadeira cruzada contra o mosquito. A Semed já vem desenvolvendo um trabalho há algum tempo em algumas escolas e estamos ampliando e intensificando ainda mais”, acrescentou o gestor.

Os pequenos já demonstram engajamento. A forma de combate, eles têm na ponta da língua. “Precisamos ter cuidado e não deixar pneus e lixo acumulado e também temos que acabar com a água parada. E as garrafas devem ficar viradas de cabeça para baixo para não juntar água. Eu faço isso”, disse Maria Eduarda dos Santos, aluna do 5º ano.

Já Lucas Belarmino, também aluno do 5º ano, faz o alerta: “Não deixar água acumulada, tirar toda a sujeira e não deixar o mosquito se criar é fácil e todo mundo pode ajudar”, disse.

A diretora da escola, professora Quitéria Justino, reforçou a convocação: “estamos sendo convocados como soldados para fazer parte de um exército que vai combater um mosquitinho tão pequeno, mas que tem trazido tantos transtornos. Somos mais fortes quando nos unimos e vamos vencer esta guerra”, finalizou a educadora.

Ascom/Maceió