Polícia de MG investiga venda de sorvete com maconha em Belo Horizonte

Cone de sorvete apreendido pela polícia mineira com chocolate misturado com maconha.
Cone de sorvete apreendido pela polícia mineira com chocolate misturado com maconha.

A Polícia Civil de Minas Gerais divulgou nesta terça-feira (14) a conclusão da primeira parte de uma investigação sobre o “chocolate jamaicano” – venda de sorvete com maconha em vários pontos de Belo Horizionte. Um homem foi preso no dia 4 de junho acusado de revender uma mistura de chocolate com extrato de maconha concentrada, sendo esta condicionada em casquinhas de sorvete. A droga imita um sorvete de verdade, de acordo com os policiais.

O entorpecente ficou conhecido como “chocolate jamaicano”. As primeiras investigações mostram que a droga estava sendo vendida próximo a escolas, faculdades, teatros e festas na capital mineira.

A identidade do detido não foi divulgada, mas ele já está nas ruas – segundo a Polícia Civil, os advogados do acusado conseguiram sua libertação devido a uma ordem judicial. A data da libertação não foi informada.

A investigação prossegue para tentar apurar se os eventuais consumidores do produto tinham ciência de que estavam comprando sorvete com drogas.

Quando da prisão do suspeito, a polícia informou ter apreendido com ele uma mochila contendo aproximadamente 50 cones do produto prontos para serem vendidos. O homem tem passagem pela polícia por tráfico de drogas e responderá ao inquérito em liberdade.

O próximo passo agora, de acordo com os policiais, é identificar e prender eventuais parceiros do acusado.

site:noticias.uol