Ouvidor pede apuração de foto de PM com machado e máscara de palhaço

Imagens circularam nas redes sociais. Nelas, policial ameaça jovem negro. Ouvidoria da Polícia pediu que corregedoria apure o caso nesta terça (14).

palhaco1

A Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo pediu que a Corregedoria da Polícia Militar investigue as circunstâncias em que foram feitas as imagens em que um Policial Militar aparece usando uma máscara de palhaço, ameaçando um jovem negro com um machado e uma arma na mão.

Em nota, a Polícia Militar afirma que tomou conhecimento das imagens no dia 11 de julho e abriu investigação para apurar o caso, “pois sugerem grave violação de direitos humanos.”

O texto revela que caso sejam confirmadas as irregularidades, “os envolvidos poderão ser processados criminalmente e expulsos da Polícia Militar.”

De acordo com ouvidor Julio Cesar Fernandes Neves, o ofício foi protocolado na tarde desta quinta-feira (14). “Achamos que isso é apologia ao crime e, por isso, pedimos uma investigação. Pedidos para apurar e ver se identificam os autores da foto”, diz.

Segundo Neves, a ouvidoria recebeu a denúncia pelo portal Ponte jornalismo, que publicou reportagem sobre o assunto. Na matéria, é informado que as imagens teriam sido divulgadas em grupos de WhatsApp restritos a policiais militares na tarde desta quarta-feira (13).

As fotos eram enviadas acompanhadas da legenda: “Tem tatuagem de palhaço, mas quando vê um na frente fica com medo”. Segundo PMs, a tatuagem de palhaço é associada a criminosos que cometem roubos e matam policiais.

O ouvidor afirma que há relatos de que as imagens teriam sido enviadas por pessoas da Zona Norte da cidade. “Acham que veio do Jaçanã, mas não sabemos ainda. Estamos pedindo para a corregedoria apurar. Mandaram para nós, achamos estranho e pedimos investigação.”

g1.globo.com

14/07/16