Clint Eastwood é acusado judicialmente por adaptação

Uma biografia não-publicada sobre a vida de Tommy DeVito, um dos integrantes da banda pop The Four Seasons, está causando problemas para os executivos da Warner Bros. e para Clint Eastwood. O problema é que, segundo Donna Corbello – viúva do ghostwriter Rex Woodard, autor do livro em questão -, os responsáveis por Jersey Boys (2014) utilizaram os escritos de seus marido de maneira indevida, infringindo os direitos autorais de Woodard.

O filme Jersey Boys , da forma como foi distribuído, contém material do trabalho de Woodard […] O filme utiliza, com poucas modificações, um diálogo para a cena do estúdio em que os membros da The Four Seasons gravam seu terceiro hit, ‘Walk Like a Man.’ Este diálogo, que aparece na página 124, é um produto integral da imaginação de Woodard, não sendo uma ‘conversa real’ entre os membros da banda “, afirma a ação de Corbello. A viúva de Woodard, que acusara os produtores do musical Jersey Boys por utilização indevida do material em 2010, atestou que nenhuma negociação foi realizada com a Warner, diz o Terra.

A defesa do estúdio, por sua vez, declarou que estava ciente da problemática quando adquiriu os direitos de adaptação para o cinema em 2013 e que decidiu aceitar os riscos e realizar o filme apesar da controvérsia e do caso contra a peça da Broadway nos tribunais. Levando em consideração que a nova ação deve se arrastar por algum tempo nos tribunais – a anterior demorou 10 anos para ser julgada -, Jersey Boys (longa que custou US$ 40 milhões para ser produzido e arrecadou apenas US$ 7 milhões a mais que seu orçamento) definitivamente não foi a melhor das apostas da Warner.

05/07/2017