Inundações deixam dois mortos e 18 desaparecidos no Japão

As grandes inundações registradas nesta quinta-feira no sudoeste do Japão, que destruíram casas e estradas, deixaram ao menos dois mortos e 18 desaparecidos.

A meteorologia prevê mais chuvas, enquanto as autoridades solicitam a milhares de moradores que abandonem a região.

Um total de 7.500 soldados e socorristas foram mobilizados, anunciou o porta-voz do governo, Yoshihide Suga, para resgatar pessoas bloqueadas pelas inundações e retirá-las de áreas ameaçadas por deslizamentos, inclusive com o auxílio de um helicóptero, informa o MSN.

“Estamos em uma situação muito grave”, afirmou o vice-primeiro-ministro Taro Aso em uma reunião de emergência. O chefe de Governo, Shinzo Abe, está em Bruxelas.

“Ainda podem acontecer deslizamentos e muitas pessoas estão desaparecidas”, disse o vice-premier.

O governo anunciou o balanço de 18 desaparecidos, incluindo um menino que teria sido arrastado pela correnteza, nas províncias de Fukuoka e Oita, na ilha meridional de Kyushu, que registraram 540 mm de chuva em 24 horas, o equivalente a um mês e meio de tempestades.

Um homem morreu na cidade de Asakura, a 900 quilômetros de Tóquio, uma das mais afetadas, informou a imprensa local.

06/07/2017