Em entrevista, Michelle Bolsonaro defende nomeação de amiga para secretaria

A primeira-dama Michelle Bolsonaro foi entrevistada pela TV Record no último domingo (20). Ela aproveitou o momento para defender a escolha da amiga Priscila Gaspar para comandar a Secretaria Especial dos Diretos das Pessoas com Deficiência, órgão do governo federal.

“A Priscila Gaspar tem um currículo invejável. Ela é uma surda bilíngue, é professora da PUC de São Paulo. Então, olha a maldade. Eu esperava assim: a primeira surda da história a ocupar uma vaga no governo, algo que fosse abrilhantar. Foi como se eu estivesse fazendo a ‘farra das amigas’, como se eu estivesse beneficiando amigas, e não foi isso”, afirmou a primeira-dama criticando também a imprensa, diz o Terra.

Em sua primeira entrevista após a posse de Jair Bolsonaro (PSL) como presidente da República, Michelle não comentou e sequer foi questionado sobre o cheque de R$ 24 mil enviado a ela por Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro. Em comunicado no ano passado, o presidente disse que o cheque serviu como pagamento de uma dívida.

21/01/2019