Jeniffer Nascimento, que cresceu no subúrbio, diz que prêmio do ‘PopStar’ é o maior dinheiro de que já chegou perto

Uma das seis finalistas do “PopStar”, a paulistana Jeniffer Nascimento, de 25 anos, foi um dos grandes destaques desta edição do programa. Já na sua primeira apresentação, começou a ser apontada como favorita a levar o prêmio de R$ 250 mil mais um carro zero quilômetro. Mas a paulistana não se deslumbrou com os elogios:

— Nada veio fácil para mim. Sei o valor de cada passo que dei até aqui e continuo me cobrando.

Para fechar sua participação com chave de ouro, a atriz e cantora preparou três músicas que, segundo ela, vão transmitir sua verdade.

— Vai ser um resumão de tudo o que apresentei até aqui. Vai ter performance, agudos, emoção… — enumera Jeniffer, que toma todos os cuidados com a voz, seu bem mais precioso neste momento: — Ando com um nebulizador à pilha na bolsa e uso todos os dias. Tomo muita água sem gelo; evito bebidas alcoólicas, café e comidas ácidas, porque já sou propensa a refluxo, o que é potencializado pelo nervosismo.

Caso conquiste o primeiríssimo lugar, a artista já sabe o que vai fazer com o prêmio, atesta o Extra.

— Se eu ganhar os R$ 250 mil, quero quitar a dívida dos meus pais. O apartamento deles é financiado e foi colocado à venda porque não conseguem pagar. Depois, vou dar entrada num apartamento para mim e realizar o famoso sonho da casa própria — conta, completando: — Eu comentei com Carol Trentini: para você, esse prêmio equivale a um salário; para mim, é o maior dinheiro de que já cheguei perto na vida.

Mas, se não levar a melhor, um objetivo a moça já tem em mente: prosseguir com a carreira musical.

— Cogito gravar um EP e fazer shows. Tenho algumas canções próprias, mas não sei se estou madura o suficiente para compor com uma pegada comercial. Por isso, procuro compositores que tenham músicas a ver comigo. Gosto do pop com referências no R&B — revela Jeniffer.

17/11/2018